sábado, 29 de dezembro de 2007

O Natal dos Cangaceiros da Alegria.




Ah, o Natal! Época de trocar presentes, enfeitar a árvore e se empanturrar na ceia para tentar queimar tudo que é caloria adicional antes do início do carnaval. Mas será que o Natal é só isso?

Há 2007 anos atrás no Oriente nascia um garotinho que se intitularia mais tarde Jesus Cristo. O Natal é a data que supõe-se que nasceu Jesus, mas não é somente isso. O Natal vem atrelado a muitos outros valores, pois para quem, mesmo que não seja religioso, conhece os ensinamentos de Jesus, sabe que os ensinamentos transmitidos por ele são aqueles adotados no Natal: a luta por um mundo mais justo e pela solidariedade entre os homens.

Refletindo-se sobre a figura do homem que origina o Natal pode-se ver que, tirando-se os aspectos religiosos, há grandes lições a serem seguidas e que elas são universais e atemporais. O Natal não é a única época em que as lições de solidariedade e amor ao próximo devem ser seguidas, o Natal é uma época em que, além de exercitar-se a solidariedade, deve-se encorajá-la para que seja posta em prática no restante dos 364 dias do ano.

O amor ao próximo, pregado por Jesus, não seria o amor incondicional (como o de uma mãe pelo filho) por alguém que você mal conhece, mas o respeito e a sua integridade enquanto pessoa, e um conhecimento que lhe leva a saber que aquele outro é um ser tão igual a você, apesar das visíveis diferenças. Esse respeito e empatia pelo próximo levam a um outro tipo de amor, aquele que surge no natal, um amor que se confunde com companheirismo e solidariedade, amor que pode ser encarnado na figura do Papai Noel.

Enquanto grupo que se coloca na função de promover a solidariedade, o Natal não é somente uma época em que podemos agir com mais eficiência, pois as pessoas, querendo ou não, se tornam mais solidárias e contribuem melhor para o nosso trabalho no Natal; mas também uma época em que devemos nos remeter a essas reflexões.

Neste último dia 14/12 fizemos o nosso Natal no Lar Franco Belcaro, com direito a um Papai Noel/Palhaço (ou seria Palhaço/Papai Noel? Adrian quem decide) e a presentes que conseguimos graças a uma oficina de arte, em que as crianças produziam os seus cartões e os Cangaceiros trocavam esses cartões por presentes de Natal com pessoas que quisessem doar.
Nenhuma daquelas crianças do Lar Franco Belcaro irão esquecer o Papai Noel descendo as escadas, com força suficiente para fazer brotar um sorriso imenso em cada uma; e os presentes. E nós não vamos esquecer o bate-papo com as irmãs administradoras do Franco Belcaro, Ione e Iana, que dentre muitas reflexões falaram do nosso "trabalhinho de formiga": pequeno, mas que gera grandes frutos, provando que cada um pode fazer a sua parte.

A expressão de admiração e o sorriso de uma criança em pleno Natal é algo muito forte, que dá ainda mais poder para continuar a trilhar esse caminho de solidariedade durante todo o ano, enquanto grupo de voluntários-amigos (ou seriam amigos-voluntários?).

Que este ano de 2008 seja o ano em que coloquemos nossas experiências de 2007 em prática, para que possamos aprender com os nossos erros e tornar melhor os nossos acertos, e que consigamos tornar os Cangaceiros da Alegria um grupo que lembre e aja em todas as suas missões com o espírito natalino.

No mais, Feliz Natal e um Próspero Ano Novo a todos os Cangaceiros da Alegria, aos nossos companheiros e parceiros de missões.

E para você que está lendo e ainda não conhece o nosso grupo, se quiser saber mais e ajudar entre na nossa comunidade do orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=33116686.

Um comentário:

may disse...

ho ho ho
feliz ano novo a todos =]